Notícias

"Acredito que é fundamental discutir o papel do ambiente na doença e na promoção de estilos de vida mais saudáveis"

A investigadora pós-doutorada Ana Catarina Sousa interessa-se especialmente pelas áreas ambientais, que considera ser “importante discutir e debater” no âmbito da saúde. A sua experiência internacional fá-la conseguir comparar as eficiências e deficiências do SNS português

O que a fez querer participar neste projeto?

Em primeiro lugar, porque considero que é uma oportunidade única para poder contribuir para a discussão da saúde em Portugal. Nos últimos anos tenho desenvolvido trabalho na área da saúde ambiental, mais especificamente na caracterização dos níveis de contaminantes ambientais a que a população portuguesa se encontra exposta. Considerando que uma grande percentagem das doenças crónicas está associada à exposição a este tipo de contaminantes, acredito que é fundamental discutir o papel do ambiente na doença e na promoção de estilos de vida mais saudáveis. Esta promoção de estilos de vida mais saudáveis e diminuição da exposição a substâncias tóxicas é um dos grandes desafios da medicina do século XXI, que considero ser de grande importância discutir e debater num fórum como o Health Parliament Portugal.

Em que medida a sua experiência pessoal é uma mais-valia para o Health Parliament?

Acredito que com a minha experiência e entusiasmo pela saúde ambiental posso contribuir para pensar a saúde em Portugal sob uma perspetiva mais integradora, e assim contribuir para uma prevenção mais eficaz da doença, que poderá ser traduzida numa melhor qualidade de vida e em menores custos para o Sistema Nacional de Saúde. Por outro lado, creio que o facto de já ter vivido/trabalhado em diferentes países me fornece uma visão mais abrangente das várias formas de atuação dos serviços de saúde. Acredito que esta visão mais global sobre os diferentes sistemas de saúde será uma mais-valia para o Health Parliament.

Qual a melhor característica da saúde em Portugal? E a pior?

Tendo vivido em países como, por exemplo, os Estados Unidos e o Japão, em que o acesso à saúde não é universal, e tenho que dizer que a melhor característica da saúde em Portugal é o mesmo o Sistema Nacional de Saúde, apesar das suas limitações. A pior característica da saúde em Portugal é a falta de atenção dedicada à prevenção. Diminuir a exposição a agentes causadores de doença deveria ser uma prioridade.

Dê uma ideia concreta para aplicar na saúde.

Programas de prevenção para diminuir a exposição a contaminantes ambientais, que são hoje considerados como causadores de inúmeras doenças crónicas. Considerando que as grávidas são um grupo de risco, seria importante propor um conjunto de recomendações para diminuir a sua exposição a este tipo de contaminantes