Notícias

O Dia Mundial da Saúde Mental

Na data em que todos os anos se chama a atenção para um dos domínios mais esquecidos do mundo das doenças, recorde algumas das recomendações destas comissão do Health Parliament Portugal

Saúde. Ausência de doença. Não raras vezes aceitam-se estes estados como opostos. Ideia perigosa porque incompleta. Porque não há saúde sem bem-estar e bem-estar e saúde mental são indissociáveis. Ainda que não se vejam. E, por isso, é tão importante assinalar o Dia Mundial da Saúde Mental.

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Saúde Mental, estabelecido desde 1992 pela World Federation for Mental Health. O Health Parliament Portugal associa-se a esta data, que este ano tem como tema a “Saúde mental no local de trabalho”.

Uma em cada cinco pessoas passa pela experiência de doença mental em contexto laboral. Isto significa que no nosso local de trabalho algum dos nossos colegas pode ter problemas de saúde mental. Por outro lado, as condições de trabalho podem levar ao desenvolvimento de doença mental.

Assim, urge diminuir o estigma provocado pela doença mental, reconhecendo que esta existe e precisa de apoio e cuidados devidos. Da mesma forma, importa tornar os contextos laborais mais saudáveis, promovendo a saúde física e mental dos trabalhadores.

A Comissão de Saúde Mental do HPP refletiu sobre as questões de saúde mental, dialogando com diferentes parceiros e a temática do emprego da pessoa com doença mental emergiu como uma das mais importantes uma vez que o emprego constitui um elemento-chave para a inclusão social e para a autonomia económica dos cidadãos e particularmente para a recuperação de pessoas com doença mental.

O Health Parliament Portugal aprovou, então, por unanimidade, a recomendação de medidas de apoio, incentivo e integração, em contexto laboral, das pessoas com doença mental. Estas consistem, sobretudo, em medidas já legalmente contempladas que propomos que se alarguem às pessoas com doença mental, nomeadamente o acesso a atividades socialmente úteis, o apoio à qualificação e apoios à integração, manutenção e reintegração no mercado de trabalho (emprego apoiado e contrato-emprego).

O trabalho desenvolvido ao longo do Health Parliament Portugal culminou na apresentação de outras medidas concretas, tendo por base um novo paradigma de forma a agilizar os mecanismos legais existentes adaptando-os à saúde mental e introduzindo inovação em cuidados, visando a diminuição dos custos para o Estado através da maximização dos meios. Conheça as outras recomendações aqui e cuide da sua saúde mental.