Notícias

763 querem fazer parte do Health Parliament Portugal

A fase de candidaturas da segunda edição do único parlamento inteiramente dedicado à saúde em Portugal terminou e já se conhecem os candidatos. Conheça agora os dados e saiba os próximos passos do projeto que junta Expresso, Janssen, Microsoft e Universidade Nova

Mais mulheres, com mestrados e da região de Lisboa. É assim a descrição maioritária das 763 candidaturas que o Health Parliament Portugal recebeu para a sua segunda edição.

Agora será feita a seleção dos concorrentes para os 60 deputados que ao longo de 2020 vão discutir a saúde divididos por seis áreas específicas (saiba todos os pormenores e os próximos passos mais abaixo) com os candidatos a terem uma média de 30 anos.

52,3% são do sexo feminino e 60,7% (463 pessoas) têm mestrado, com 29% (221) a estarem ainda na fase de licenciatura. 55 dos candidatos estão no doutoramento e 18 no pós, o que dá 9,6%.

Na área geográfica, Lisboa e Porto ganham destaque com 51% e 18% dos candidatos, respetivamente, o que dá 526 concorrentes destas duas zonas. A completar o pódio está Setúbal com 70 pessoas, ou seja, 9% das candidaturas.

Acompanhe agora os próximos passos do Health Parliament Portugal no nosso site e nas plataformas sociais do grupo Impresa.

Tudo o que tem saber sobre o novo Health Parliament

CONCORRER Até ao final do mês de Novembro irá decorrer o processo de análise e seleção de candidaturas, pelo que, só após essa data serão anunciados os escolhidos. Segue-se um período de treino legislativo para preparar para o trabalho a sério, que arranca com o primeiro plenário em janeiro de 2020

60
deputados vão preencher o plenário da nova edição do Health Parliament Portugal. Os parlamentares vão dividir-se por seis comissões dedicadas a áreas específicas: Inovação e Valor em Saúde, Sustentabilidade e Equidade, Oncologia, Tecnologia e Integração de Cuidados, Recursos Humanos em Saúde e Saúde Mental.

Como se vai discutir em cada área
TEMAS Cada comissão vai ser acompanhada por quatro membros do Conselho Consultivo, composto sempre por um deputado, um antigo governante, um presidente ou vice-presidente de um organismo ligado à saúde e alguém ligado ao sector privado ou social. Os grupos de trabalho podem definir até seis subtemas cada um, com o contributo dos respetivos mentores, e em que cada alteração por parte dos participantes tem que ser sempre validada.

4
plenários do Health Parliament Portugal vão decorrer entre janeiro e junho de 2020, complementados por dois períodos de visitas de estudo. Se o primeiro plenário é de reflexão e o segundo em março é para fazer o ponto de situação, o terceiro em maio será de apresentação e votação das recomendações que depois serão apresentadas no quarto.