Notícias

Discutir a Saúde é agora o trabalho deles

Projetos Expresso. A apresentação do projeto que junta Expresso, Janssen, Microsoft e Universidade Nova e as questões de comunicação no sector estiveram em destaque na manhã da primeira reunião dos novos deputados do Health Parliament Portugal

A manhã passou-se entre apresentações e as primeiras discussões
Jose Fernandes
13

Tiago Oliveira

Jornalista

Está aberta a sessão do novo Health Parliament Portugal. O único parlamento em Portugal dedicado inteiramente às questões da Saúde está de volta para a segunda edição e o edifício do Grupo Impresa abriu as portas para acolher a primeira reunião dos recém-empossados 60 deputados.

A partir de 763 candidaturas - um aumento de 55% face à primeira edição do projeto que junta Expresso, Janssen, Microsoft e Universidade Nova - escolheram-se os parlamentares que ao longo do dia hoje estão a ter o primeiro contacto com a assembleia onde serão os protagonistas ao longo dos próximos meses.

Entre quatro plenários e dois períodos de visitas de estudo a instituições do sector (cujas datas pode conhecer mais abaixo) o objetivo é que produzam reflexões e recomendações com impacto prático no funcionamento da Saúde. "Soluções construtivas e inovadoras", que o CEO da Impresa, Francisco Pedro Balsemão, apresenta como "o nosso desafio".

Numa altura em que o sector chama cada vez mais a atenção mediática, saber trabalhar com os meios de comunicação pode fazer a diferença e por isso os participantes tiveram oportunidade de ouvir os conselhos e as experiências de Daniel Vaz, assessor de comunicação do grupo Impresa, Alcides Vieira, ex-diretor de Informação da SIC, e Martim Silva, diretor-adjunto do Expresso.

Campanha eleitoral

A fasquia está em "pensar o futuro da Saúde", garante o government affairs manager da Janssen Portugal, João Condeixa, e a organização do projeto pretende refletir um espetro alargado de opiniões e quadrantes. A começar pela divisão dos parlamentares pelas seis comissões do Health Parliament Portugal: Inovação e Valor em Saúde, Sustentabilidade e Equidade, Oncologia, Tecnologia e Integração de Cuidados, Recursos Humanos em Saúde e Saúde Mental.

A composição terá em conta o equilíbrio de género, origem académica e profissional e não é expectável que os deputados integrem todos a sua opção preferencial. Os deputados de cada comissão serão responsáveis por decidir democrativamente os respetivos coordenador e responsável de comunicação, a quem caberá a gestão dos trabalhos.

Já a eleição do presidente do Health Parliament Portugal será alargada a todas as comissões e terá a forma de uma verdadeira campanha eleitoral. Os deputados podem apresentar a sua candidatura até 20 de janeiro e fazer campanha até 29 de janeiro. Se houver mais de seis candidatos, haverá duas voltas e uma votação final em urna secreta a 31 de janeiro, data do primeiro plenário.

Entretanto o trabalho para mudar a Saúde já está a decorrer. Acompanhe o Health Parliament Portugal no nosso site, na edição impressa e online do Expresso e nas plataformas sociais da Impresa.

Datas

1º plenário, 31 de janeiro

Pontapé de saída da reflexão

1ª visita de estudo, 2 a 13 de março

Visitas a hospitais, centros de investigação, cuidados de saúde primários e organismos públicos

2º plenário, 27 de março

Apresentação do ponto de situação das principais reflexões

2ª visita de estudo, 27 de abril a 8 de maio

Visitas a hospitais, centros de investigação, cuidados de saúde primários e organismos públicos

3º plenário, 29 de maio

Apresentação e votação das recomendações draft

4º plenário, 3 de julho

Apresentação pública das recomendações